"Regresse à Página Principal"

 

   
 
 

LINGUAGEM: SINAIS DE ALARME

Por Gonçalo Leal :: Terapeuta da Fala

In Expresso
 
 

Os primeiros três anos de vida são cruciais para o desenvolvimento da linguagem e da fala. Nesta idade, quem está mais próximo da criança é o modelo a seguir.
Descrever de forma simplificada o que nos rodeia constitui um estímulo linguístico valioso. Brincar, vestir, alimentar, passear ou outras actividades básicas do dia-a-dia são excelentes oportunidades para o fazer. Existem sinais de alterações do desenvolvimento da linguagem que são facilmente observáveis. É alarmante, por exemplo, que uma criança aos 12 meses seja demasiado silenciosa; ou que, a partir dessa idade, não reaja ao nome e aos sons familiares; que aos 24 não forme frases simples; que aos 4 anos o discurso utilizado não seja compreendido por todos (normalmente são as pessoas «de fora» que reconhecem as dificuldades) ou que faça dos gestos e não das palavras o meio preferencial para se expressar. Na maior parte das vezes, a forma mais simples de perceber estas dificuldades é comparar com outras crianças da mesma faixa etária e meio sócio-cultural.

 
É ALARMANTE QUE AOS 24 MESES A CRIANÇA NÃO FORME FRASES SIMPLES

 

A acção do terapeuta da fala não se resume à intervenção directa com a criança, passa também pela orientação a pais e educadores, fornecendo estratégias que providenciem um desenvolvimento salutar de comportamento comunicativo.

 

 
 
Marcação consulta:
 Lisboa: Leiria:
 
INSIGHT-Psicologia
LISBOA: Rua do Conde de Redondo, 60, 5º Piso 1150-108 Lisboa
LEIRIA: Rua Dr. João Soares, Lote A, r/c Esq. 2400-448 Leiria
 
 
 
______________________