"Regresse à Página Principal"

 

   
 

Os 7 Pecados Mortais

Gula

Por Dr. Vasco Catarino Soares

CLICK IN Nº 15 de Outubro 2005
 
 

É um dos sete pecados mortais. E é o primeiro que vamos aqui revisitar. Com o fim do Verão aí próximo, as dietas – a antítese da Gula – deixam de ser uma grande preocupação e declara-se a época oficial das comezainas e empanturranços (desde o fim do Verão até às festas natalícias). Faz sentido. Como diria São Belarmino de Pádua. “Depois da seca vem a chuva” (É pá! Isto também é pecado. Evocar o nome de um santo para propósitos pouco sérios. Bem… O tipo também não é santo e a citação também não é nada de especial).

 

Alegrai-vos! Agora é que é! Estamos na altura certa e o pecado até não é dos mais difíceis de cometer. Para encher o “bandulho” basta abrir a boca, desobstruir a garganta com um copázio de vinho e deixar entrar a guarnição. Simples, não é! É certo que também ajuda termos sido, desde pequenos, aculturados no exagero gastronómico. Quem não se lembra da música que introduzia os desenhos animados de “ Jackie, o urso do Talak”! Que fluía num (Jackie, Jackie, corre mundo. Como é bom ser livre e feliz lá no fundo. Jackie, Jackie, come fruta, com a barriga cheia está mais contente).

 

Confundindo o conceito de liberdade com a posse de uma pança inchada. Ou um ainda mais famoso “Eu vi um sapo (…) Estava a papar um bom jantar. Tudo comeu, nem ofereceu. Tu viste um sapo a encher o papo?” Ainda para mais promove o egoísmo e o olho grande. Quer exemplos internacionais? Dou-vos na mesma. Em Las Vegas, Nevada, um conhecido restaurante de hambúrgeres (um que tem como mascote um palhaço com nome de futebolista da selecção portuguesa) oferecia refeições aos estudantes que apresentassem no boletim de notas um 5 (nota máxima). Mensagem implícita: “estuda para alimentares a tua Gula: és bom aluno torna-te glutão.” A situação da Gula complica-se quando a comida é de má qualidade: com demasiada gordura e alto teor de sódio. Um desconhecido gastrónomo – já nem me lembro quem – disse-me um dia que era o equivalente a uns 50 raios X ao tórax: tóxico. Ao menos os raios X não são pecado. Mas, pasme-se, segundo um site católico norte-americano, a intemperança e abusar de medicamentos (uma espécie de Gula farmacológica) já o são. No entanto, são apenas considerados pecados veniais. Coisa pouca no mundo do pecado. Nem sequer é necessário ser confessado. O que já é mais grave que a Gula farmacológica, ou seja, pecado mortal, de acordo com o mesmo site, é, por exemplo, “apanhar” uma bebedeira completa (desconhecia as incompletas, confesso) ou o uso excessivo de piercings e tatuagens (dramático para a malta do Jambé e motards).

 

Ponto de Reflexão: não confundir a Gula farmacológica coma Gula da Indústria Farmacêutica, sendo esta última de um tipo mais voraz (género banquete medieval: comer com as mãos, vinhaça a escorrer pelos cantos da boca, palmadas no rabo da empregada…). Se esta tivesse mãe diríamos que a tragava de um só sorvo.
Vuuuup!

 

Como em tudo o que é vício há sempre “a continha”, além de um expressivo alargamento abdominal, uma magnífica (des)agradável estadia no Inferno (ver em a “Divina Comédia” de Dante).
Também não é necessário ir a correr ao frigorífico e despejar o seu conteúdo, pois há os que comem (e até pode ser muitos) para compensar carências pessoais; um trabalho pouco estimulante; vida familiar decepcionante; vida social nula ou até mesmo um corpo a nutrir. E comer depois de dois dias em jejum? Será que dá? Dá! Dá! Dá!

 

Dr. Vasco Catarino Soares
Psicólogo Clínico, Neuropsicólogo Clínico, Docente Universitário
Director INSIGHT – Psicologia
vascosoares@insight.pt

 
 
Marcação consulta:
 Lisboa: Leiria:
 
INSIGHT-Psicologia
LISBOA: Rua do Conde de Redondo, 60, 5º Piso 1150-108 Lisboa
LEIRIA: Rua Dr. João Soares, Lote A, r/c Esq. 2400-448 Leiria
 
 
Página Principal | Site Map | Notícias | Serviços | Formação Pais | Pág da Criançada | Contactos | Testes Psicotécnicos | Formação Psicólogos | Terapia Fala | Localização | Desenvolvimento Infantil | Exame Condutores | Terapia de Casal